Engenheiro Da Petrobras Dá Dicas Sobre o Curso E A Carr

06 May 2019 14:47
Tags

Back to list of posts

<h1> Subsecretaria De Intelig&ecirc;ncia Enem</h1>

<p>Os pais de Luiz Alberto Disputa sempre o estimularam a escoltar seu sonho: ser engenheiro. De fam&iacute;lia claro, ele trabalha hoje numa das maiores empresas no ramo de petr&oacute;leo do mundo, a Petrobras. Para alcan&ccedil;ar trabalhar como Engenheiro de Petr&oacute;leo, Disputa precisou atravessar em um concurso p&uacute;blico e disputar uma vaga com candidatos de todo a na&ccedil;&atilde;o. Em entrevista ao GUIA DO ESTUDANTE, Guerra conta como fez para conquistar se salientar no mercado e como &eacute; o dia a dia de quem trabalha na profiss&atilde;o. Natural de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, Luiz adorava proteger o pai a consertar as coisas de casa.</p>

<p>Gostava muito de carros e tamb&eacute;m sempre quis perceber como funcionava uma plataforma de petr&oacute;leo. Com o tempo, percebeu que todos estes interesses se relacionavam a &aacute;reas da Engenharia. “Sempre pensei em acompanhar a carreira de Engenharia, nunca quis outra coisa”, assume. Por conta desta paix&atilde;o, decidiu fazer o Ensino M&eacute;dio em uma institui&ccedil;&atilde;o t&eacute;cnica.</p>

<p>No curso de Mec&acirc;nica, Luta teve a hip&oacute;tese de escolher entre duas &aacute;reas para estagiar: avia&ccedil;&atilde;o e petr&oacute;leo. “Tentei nas duas, todavia consegui atravessar em avia&ccedil;&atilde;o”, conta. O est&aacute;gio durou um ano, o suficiente pra ele se interessar por Engenharia Aeron&aacute;utica. Fez escola no Instituto de Tecnologia Aeron&aacute;utica (ITA), no entanto n&atilde;o chegou a trabalhar na &aacute;rea.</p>

<p>Ao se formar, decidiu que n&atilde;o queria trabalhar distante de moradia, o que seria inaceit&aacute;vel exercendo a profiss&atilde;o de engenheiro aeron&aacute;utico. A PhD Catadora De Lixo Que Revolucionou Coleta E Inspirou Reciclagem No L&iacute;bano , Luta n&atilde;o hesitou em alterar os caminhos: “Precisei assistir pra tr&aacute;s e olhar quais eram as outras &aacute;reas que gostava. Curso A Dist&acirc;ncia: Quando Realmente compensa Apostar Deste Modelo? -me do meu interesse pelo petr&oacute;leo e resolvi aprender pra atravessar no concurso da Petrobras, pelo motivo de um dos grandes polos petrol&iacute;feros do Brasil &eacute; no Rio de Janeiro”, explica.</p>

<ul>

<li>1991 &middot; 1992 &middot; 1993 &middot; 1994 &middot; 1995 &middot; 1996 &middot; 1997 &middot; 1998 &middot; 1999 &middot; dois mil</li>

<li>Zyon26 (conversa) 19h30min de 1 de julho de 2011 (UTC)</li>

<li>Substituir professores que faltam</li>

<li>67 Lembrei de mais uma</li>

<li>Thiago Elias argumentou: 23/07/12 &aacute;s 00:Quarenta e quatro</li>

<li>Qual a miss&atilde;o da referida organiza&ccedil;&atilde;o</li>

<li>Evite brigas e discuss&otilde;es. Voc&ecirc; est&aacute; estressado, tenha em mente disso… e</li>

</ul>

<p>De acordo com P&oacute;s-Gradua&ccedil;&atilde;o E MBA - Saiba As Diferen&ccedil;as , qualquer pessoa que seja formada em Engenharia, independente da &aacute;rea, podes prestar o concurso da Petrobras e trabalhar como Engenheiro de Petr&oacute;leo. Dentro da empresa, o funcion&aacute;rio passa por um curso de cria&ccedil;&atilde;o que d&aacute; os conhecimentos necess&aacute;rios pra trabalhar pela &aacute;rea. O que um engenheiro de petr&oacute;leo estuda? Para quem quiser se graduar diretamente na profiss&atilde;o, segundo o Guia de Profiss&otilde;es do GE, &eacute; poss&iacute;vel fazer Engenharia de Petr&oacute;leo em mais de 10 universidades p&uacute;blicas do Brasil. Luiz explica: “Os cursos de Engenharia t&ecirc;m, em m&eacute;dia, cinco anos de dura&ccedil;&atilde;o cada.</p>

<p>Os dois primeiros anos s&atilde;o parelhos pra todos, com conte&uacute;dos b&aacute;sicos, e s&oacute; nos 3 &uacute;ltimos anos o curso &eacute; focado em cada especialidade”. Segundo Batalha, o curso dado pela Petrobras condensa os principais conte&uacute;dos estudados pelos tradicionais nesses &uacute;ltimos anos de gera&ccedil;&atilde;o. Um engenheiro de petr&oacute;leo podes trabalhar tanto em escrit&oacute;rios como em “regime de embarque”, que acontece no momento em que um profissional permanece, por exemplo, por duas semanas no posto de trabalho e depois desembarca pra ter alguns dias de folga. Ao inverso do que possa parecer, n&atilde;o &eacute; s&oacute; no mar que o funcion&aacute;rio pode continuar.</p>

211120120936564412000QZBT.jpg

<p>H&aacute; campos de elabora&ccedil;&atilde;o em terra, como no Estado do Amazonas, por ficarem distante da localidade urbana, tamb&eacute;m exigem o embarque. Luiz trabalha em um escrit&oacute;rio, localizado no centro da cidade do Rio de Janeiro. Ele &eacute; respons&aacute;vel por entender e jogar materiais que viabilizem ou aumentem a gera&ccedil;&atilde;o de petr&oacute;leo da Petrobras. Em teu dia a dia, presta suporte t&eacute;cnico aos operadores embarcados e, dependendo do trabalho, vai diretamente visualizar qualquer procedimento nas plataformas.</p>

<p>“Tamb&eacute;m preciso permanecer de olho nos avan&ccedil;os tecnol&oacute;gicos pra proteger a fazer novos materiais pra Petrobras”, conta. A &aacute;rea de petr&oacute;leo passa por um per&iacute;odo de expans&atilde;o no Brasil e abrir&aacute; v&aacute;rias oportunidades de emprego. Com a descoberta do Pr&eacute;-Sal, o aumento pela elabora&ccedil;&atilde;o do combust&iacute;vel permanecer&aacute; em alta nas pr&oacute;ximas d&eacute;cadas. “Desde a descoberta de um campo at&eacute; o come&ccedil;o da gera&ccedil;&atilde;o decorrem anos, &eacute; um trabalho que exige muitos profissionais envolvidos”, explica.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License